Alínea Urbanismo lança loteamento no bairro Santa Luzia, em Tubarão; terrenos com entradas a partir de R$ 6,9 mil

Arte: divulgação/Alínea

Estão em alta os lançamentos e as vendas do mercado imobiliário devido à taxa Selic em 2% ao ano, menor patamar histórico atingido durante a crise causada pela covid-19, o que facilita a contratação de crédito. Com isso, os financiamentos imobiliários com recursos das cadernetas do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) atingiram R$ 12,91 bilhões em setembro/2020, alta de 10,2% em relação ao mês anterior e de 70,1% se comparado a setembro/2019. O volume é recorde na série histórica iniciada em julho/1994, conforme relatório de outubro da Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip).

Nos primeiros nove meses de 2020, os empréstimos para compra e construção de imóveis avançaram 44%, atingindo R$ 78,8 bilhões, superando o resultado de todo 2019, segundo a Abecip. E com a mudança de hábitos causada pelo confinamento devido à pandemia, obrigando as pessoas a ficarem mais tempo no lar, a procura por casas mais amplas e terrenos próximos de áreas verdes aumentou. Se estiverem perto da zona central e comercial, tendem a valorizar mais com o tempo, tornando-se um bom investimento de longo prazo.

“Vivemos um momento de crise que também está oferecendo boas oportunidades”, destaca Davi Souza, diretor-presidente da loteadora catarinense Alínea Urbanismo. A empresa está presente em 15 cidades de Santa Catarina e conta com 30 projetos já assinados para lançamentos nos próximos meses, com expectativa de lançamento de quase 2 mil lotes já no primeiro semestre de 2021.

Um exemplo fica em Tubarão (SC). Diante do momento favorável à compra de imóveis e terrenos aliado ao franco desenvolvimento do município, a Alínea lançou o Alínea Santa Luzia, com entrada a partir de R$ 6,9 mil (pré-venda iniciada em novembro) e o restante financiado diretamente com a loteadora. O loteamento residencial fica na Estrada Geral da Madre. São 131 lotes em uma área de 59.564,88 m², com fácil acesso aos principais pontos da cidade.

“Entregamos empreendimentos com infraestrutura completa, com pavimentação em paver, rede de energia elétrica e iluminação pública, drenagem pluvial, rede de água e paisagismo diferenciado”, completa Davi. Ainda, a loteadora contribuirá com o desenvolvimento da comunidade tubaronense, ao contratar mão de obra local.
E mesmo quem já tem casa própria pode se beneficiar desse momento de aquecimento para investimento visando retorno em aluguel ou venda futura. Devido ao baixo rendimento da Poupança e de outras linhas na crise causada pela pandemia, o investimento imobiliário surge como a melhor opção no momento para empregar as economias.

Isso porque, segundo a Abrainc, os imóveis tiveram valorização anual média de 9,4% nos últimos 10 anos, o que significa rendimento 44% superior ao gerado pela Poupança. Ainda, quem investiu em um imóvel há 10 anos ganhou cerca de 15,3% ao ano, com valorização e renda de aluguel, conforme a instituição.