Após cobrança na Câmara, implantação da pediatria na emergência do HNSC deve ficar para 2020

O vereador Dalton Marcon (PSD) usou da tribuna da Câmara na última sessão, dia 21, para pedir esclarecimentos a respeito de uma lei sancionada pelo prefeito Joares Ponticelli em 12 de agosto de 2019, que autorizava o poder executivo a firmar um convenio com o Hospital Nossa Senhora da Conceição, através da Fundação Municipal de Saúde, para a implantação do plantão pediátrico na emergência da entidade.

Segundo a lei, o montante corresponde a 1.650.000,00 (um milhão, seiscentos e cinquenta mil reais) e está disponível no caixa da pasta até a presente data. Isso porque a direção do HNSC ainda não assinou o convênio.

O parlamentar acha isso um absurdo. De acordo com ele “não há motivos para o hospital não firmar esse convênio. Enquanto isso, nossas crianças ficam sem atendimento pediátrico na emergência”, continua.

A reportagem do Portal Infosul entrou em contato com a assessoria de imprensa da entidade, a A4 Holofote, de São Paulo, que se limitou em dizer que “O hospital segue em negociação com a Prefeitura para acertar os termos desse repasse”.

Já o Secretário de Saúde do Município de Tubarão, Daisson Trevisol, afirmou que “O tempo para fazer essa prestação de contas exigida pela Câmara, como foi feito muito tarde, nós vamos provavelmente retomar essas negociações no início de 2020 refazendo um novo convenio”, diz ele. O secretário continua dizendo que “até agora o hospital está sendo parceiro e não estão [a administração municipal] tendo problemas com relação a essa situação e, todos os pacientes estão sendo atendidos, independente do convênio”, conclui.

Ainda durante a sessão, Dalton Marcon disse que se uma posição não fosse tomada imediatamente, outras medidas deveriam ser tomadas “afinal não é possível nós deixarmos uma população com 105 mil habitantes à mercê de uma emergência onde tem só médico clínico geral”, conclui o parlamentar.