Considerado como município infestado, Imbituba realiza mapeamento de focos do Aedes Aegypti

Foto: divulgação/PMI

Até a próxima sexta-feira, dia 20, equipes de combate à endemias da Secretaria Municipal de Saúde de Imbituba farão uma pesquisa em todos os bairros da cidade para verificar o nível de infestação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da Dengue, Zika e Chikungunya. A ação é conhecida como Levantamento de Índice Rápido (LIRA). Esse trabalho é realizado, apenas, em municípios considerados infestados. O mapeamento determina a distribuição de focos por tipo de criadouro nas diferentes regiões da cidade. Além disso, garante à prefeitura a possiblidade de preparar as estratégias para o combate.

Em Imbituba, todos os 38 focos identificados no mês de maio seguem em monitoramento, cumprindo protocolo de tratamento. “Trata-se de uma varredura em todos os bairros de Imbituba. A nossa equipe inteira está em ação”, disse o coordenador do Programa de Combate ao Aedes aegypti, Eduardo Carvalho.

“Essa é uma atividade que deve ser realizada em todos os municípios infestados por Aedes aegypti no território nacional. E, esse levantamento de índice rápido ocorre duas vezes ao ano, em abril e novembro. O município de Imbituba não fez esta atividade em abril por que, na época, não era considerado infestado. Então, será a primeira vez. Esse é um trabalho feito com bastante qualidade, por isso, envolve muitos agentes para o atendimento em diversos locais e imóveis. Com o levantamento em mãos, conseguimos fazer uma fotografia da real situação do município e, a partir do resultado, nós conseguimos desenvolver novas estratégias para combater o vetor”, disse Sabrina Fernandes Cardoso, bióloga da Secretaria de Estado da Saúde.