Covid-19: Amurel volta à classificação de risco potencial gravíssimo e nova quarentena pode ser decretada

Colagem: Portal Infosul

Das 16 regiões que dividem Santa Catarina, 12 foram reclassificas ou mantiveram o risco potencial como gravíssimo para Covid-19, segundo atualização do mapa classificatório do Centro de Operações de Emergência em Saúde (COES) do Estado, desta semana. Uma dessas regiões, é a Amurel.

Há quatro tipo de classificação: moderado, alto, grave e gravíssimo. Este último, tem como orientação da Secretaria Estadual de Saúde, que os municípios priorizem o isolamento social (quarentena); a investigação dos casos por meio de testagem e consequente isolamento dos confirmados e/ou suspeitos; a reorganização dos fluxos assistenciais; e, ampliação de leitos nos hospitais.

Uma reunião entre os prefeitos dos 18 municípios da Amurel foi realizada ontem, 12, para discutir as ações futuras mediante a nova classificação potencial. Segundo a assessoria de imprensa da entidade, ficou estabelecido durante o encontro online que o Comitê Extraordinário Regional de Acompanhamento à Covid-19 (CER), passará a ter apenas um representante por cidade em sua composição. Até então eram três.

A redução leva em consideração a decisão do juiz Jefferson Zanini, da 2ª Vara da Fazenda Pública de Florianópolis, que determinou a responsabilidade do Governo do Estado no combate à pandemia. A ação foi proposta pelo Ministério Público.

Há tempos o Governo tem se esquivado de decisões regionalizadas. Como forma de auxílio, semanalmente o mapa de risco potencial para a doença é atualizado e, de acordo com a classificação uma recomendação é sugerida. Entretanto, o aceite dessas medidas não é uma obrigação, dando margem para diversas interpretações.

O Governo de Santa Catarina ainda não se pronunciou sobre a decisão da justiça e, por essa razão, os integrantes do CER devem se reunir – virtualmente – nesta quinta-feira, 13, para discutir um plano de ação para os próximos dias. Esse plano será apresentado aos prefeitos.