COVID-19: Farol Shopping estipula prejuízo de mais de R$ 20 milhões; atendimento delivery vira alternativa

Foto: reprodução

Com as portas fechadas desde o último dia 18 de março, devido ao decreto Estadual que determina a suspensão das atividades de shoppings em todo o território catarinense numa medida de combate ao novo coronavírus, o Farol Shopping, de Tubarão, estuda alternativas para amenizar os prejuízos que os lojistas já acumulam.

Segundo o superintendente do empreendimento, Fabio Morais, “O prejuízo ainda é incalculável, mas não tenha dúvida, será grande. Estimamos uma perda de faturamento de R$ 20 milhões pelos dias fechados se reabrirmos dia 08, conforme decreto”, estipula.

Para dar suporte à administração das empresas instaladas no shopping, um plano de contingencia foi elaborado para a redução de despesas. Por exemplo, os lojistas serão isentados dos valores de aluguel mínimo no período de 18/03 à 31/03; o valor referente aos primeiros 17 dias do mês, terão vencimento prorrogado. Também será concedido um desconto de 25% para o mês de abril, com vencimento em 03/04.

Nesta quinta-feira, 02, o Farol Shopping inicia com a operação Delivery para o lojista que desejar adorar a prática. O horário de atendimento será das 12h às 22h; o cliente faz o pedido diretamente com a loja e o despacho da mercadoria será realizado por motoboys. O McDonald, por exemplo, já opera desta maneira.