Deflagrado estado de greve no Hospital de Caridade de Jaguaruna

Foto: reprodução

Terminou há pouco a assembleia que discutiu a situação dos funcionários do Hospital de Caridade de Jaguaruna, que estão sem receber o salário do mês de janeiro, que deveria ter sido pago na última quarta-feira, 8. Foi decidido deflagrar estado de greve. A instituição, gerida pelo Ideas, tem até quinta-feira, 16, às 14h, para creditar os débitos. Caso isso não aconteça, os profissionais vão paralisar as atividades e somente casos de urgência e emergência serão atendidos.

Mais cedo, o diretor da entidade, Claiton Galicioli, disse ao Portal Infosul que a gestão municipal deve repassar ao hospital uma quantia de R$ 90 mil entre hoje, 13, e amanhã, quarta-feira, 14. A reportagem questionou se esse valor seria suficiente para sanar a folha atual, mas o diretor não respondeu.

São 52 funcionários no setor de enfermagem, administrativo e operacional, e mais 10 médicos no corpo clínico.

O Portal Infosul tenta contato com o prefeito Edenilson da Costa desde a semana passada, mas o chefe do executivo não responde à reportagem e nem atende as ligações.

Entenda o caso

A crise no HCJ se arrasta há tempos, mas se agravou nos meses de novembro e dezembro do ano passado, quando os funcionários decidiram paralisar suas atividades. Durante a greve só foram realizados atendimentos de urgência e emergência.

Claiton Galicioli, explicou como funciona o contrato entre a instituição e a prefeitura. “Nós temos um contrato de R$ 160 mil mensais com a prefeitura, que é destinado para pagar os funcionários, médicos e também é usado para aquisição de materiais e medicamentos. Esse valor é dividido em três parcelas. Sempre nos dias 10, 20 e 30 de cada mês a prefeitura deve pagar R$ 53.300,00”, explica.

No entanto, desde o mês de novembro o município não realiza nenhum repasse ao IDEAS, empresa que administra o hospital. O valor dos atrasos ultrapassa os R$ 370 mil. Em dezembro, por exemplo, o pagamento dos débitos só foi possível graças a uma emenda parlamentar.