Em meio à crise, artistas regionais cobram amparo das autoridades

Foto: reprodução

O setor de eventos foi um dos primeiros a ter as atividades interrompidas no mês de março, quando o Estado de Santa Catarina anunciou medidas restritivas no combate ao novo coronavírus. Desde então, a classe permanece sem qualquer rendimento oriundo dos trabalhos que costumavam prestar. Muitos deles, inclusive, estão passando necessidades devido a paralização.

Em coletiva a imprensa no dia de ontem, segunda-feira, 01, o Governo do Estado deliberou a retomada gradual de eventos a partir do dia 05 de julho, entretanto, cabe aos municípios a decisão do retorno.

Antes mesmo do anuncio do governo, artistas, fotógrafos, produtores e empresários do ramo já se mobilizavam nas redes sociais em busca de respostas junto às Secretarias de Cultura dos municípios da região da Amurel e Amrec.

Segundo a DJ Helena Warmling, o objetivo da mobilização não é necessariamente o retorno dos eventos – se não puderem retornar com as devidas adaptações – mas sim que as autoridades competentes se pronunciem sobre um possível amparo para o setor. “Nós entendemos que é necessário o isolamento, e não estamos cobrando o retorno. É impossível que se vá a uma festa sem que tenha o contato físico, sem uma bebida. Nós sabemos disso e de jeito algum estamos cobrando que permitam isso. O que nós queremos é amparo. Nós fomos esquecidos e também temos contas e família”, afirma ela em vídeo publicado numa plataforma social.

Rodrigo Menegaz, administrador do Espaço Versalles, acredita que os eventos podem retornar com adaptações. “Podemos trabalhar com pequenos eventos, respeitando o distanciamento e todas as outras regras. O problema é que as pessoas só veem eventos como aglomero, mas não é só este tipo de evento que existe”, defende.

A reportagem do Portal Infosul procurou a Secretaria Municipal de Cultura de Tubarão (cidade polo da Amurel) para saber se há algum tipo de planejamento emergencial para a categoria. A responsável pela pasta, Mery Schotten, direcionou o contato para a Secretaria de Desenvolvimento Econômico do município.

Conversando com o Secretário Giovani Bernardo, ele disse ao Portal que um Projeto de Lei está em tramitação na Câmara de Vereadores de Tubarão, onde o objetivo é liberar uma série de incentivos e linha de crédito para diversas categorias, entre elas os artistas. Detalhes de como essa linha será distribuída ainda será discutido, pois aguarda a aprovação da Casa Legislativa. Bernardo adiantou que uma das condições para conseguir o credito será ter CNPJ regular.

“Uma instituição pública como a Prefeitura de Tubarão está aberta ao diálogo. Nós não recebemos qualquer solicitação de conversa com o setor, mas adianto que a gestão está sensível à situação. Além da linha de crédito, outras medidas também estão sendo estudadas. Mas quero deixar claro que estamos abertos para conversas e sugestões”, afirmou o secretário.

Estima-se que a Cidade Azul tenha, em média, 200 empresas que trabalham direta e indiretamente no setor de eventos (dado da mobilização; não oficial).

A campanha “Juntos somos mais fortes!” já possui 343 assinaturas e afirma que “O setor de eventos está preparado para retomar suas atividades, com consciência e adaptado à nova realidade no momento pelo qual estamos passando”, diz um trecho da explicação do movimento. “Queremos e precisamos trabalhar, fazendo a nossa parte na retomada da economia, além de atender às necessidades de todos os cidadãos envolvidos neste seguimento”, continua.

Os integrantes do movimento agendaram para o dia 26 de junho uma reunião online, onde vão discutir os preparativos das próximas ações. Até lá, permanecerão em busca de assinaturas para a petição. A intenção é levar o resultado aos prefeitos da Amurel.

Projeto de Lei é aprovado

O Projeto de Lei citado pelo secretário Giovani Bernardo foi aprovado durante Sessão Legislativa nesta segunda-feira, 01, em regime de urgência, com 15 votos favoráveis e um contrário. José Luiz Tancredo (MDB) não concordou com os artigos 21 e 22 do PL, onde ficava o Poder Executivo autorizado a realizar reajustes orçamentários na Lei sempre que necessário e a regulamentação após 60 dias da publicação. O Parlamentar considerou esses artigos como "cheque em branco".

Segundo o texto, os empreendedores vão poder solicitar o recurso mediante regras que serão divulgadas em breve, sem que tenham que dar garantias. Um Fundo Garantidor foi criado para gerir os anseios dos empresários de Tubarão.

A Prefeitura de Tubarão proverá R$ 4 milhões ao Fundo Garantidor. Antes, o valor estipulado era de R$ 2 milhões.

Como o PL foi aprovado em regime de urgência, ele não precisa apreciação de comissões, e, portanto, segue para sanção do Executivo, onde, em breve, será lançado todo o regulamento aos interessados.

Laguna está fomentando cultura local

O município de Laguna foi o primeiro a incentivar a cultura local. Em 20 de maio lançou dois editais com objetivo de atender às necessidades do setor durante a crise causada pela pandemia de Covid-19.

Com inscrições abertas até 03 de junho, a cidade quer promover a arte durante o período de isolamento social e também apoiar artistas, artesãos e mestres do saber que já produzam artes digitais.

Serão cinco prêmios de R$ 1 mil distribuídos para os seguimentos de literatura/teatro, dança, artesanato, artes visuais e música. Além disso, outros dez prêmios no valor de R$ 500 vão ser distribuídos entre as propostas de apresentações de artes digitais para YouTube e mídias sociais nos seguimentos de minidocumentários, contação de histórias, workshops challenge, exposição virtual e outros.