Em reunião, prefeitos da Amurel decidem não retomar as aulas neste ano de 2020

Foto: reprodução

Os prefeitos dos 18 municípios da Amurel decidiram, em reunião virtual nesta terça-feira, dia 6, que não vão retomar às aulas presenciais na rede pública municipal neste ano de 2020. A Assembleia Geral Extraordinária foi mediada pelo presidente da entidade e também prefeito de Treze de Maio, Clésio Bardini de Biasi e pelo diretor executivo da Amurel, Celso Heidemann.

A Federação Catarinense de Municípios – FECAM, também participou da reunião, orientando os gestores em não permitir o retorno – ainda que gradual – presencial nas escolas de competência do município gerido. “A Portaria 750, do Governo do estado é clara, entre outras coisas, ao estabelecer que só pode retornar às aulas com o Plano de Contingência pronto, o que não é o caso”, disse a representante da federação, Gilmara da Silva.

“Não estamos preparados para a forma presencial, os professores não estão preparados, muito menos as crianças. Há um risco enorme ainda, ninguém pode negar. Não é momento para mudança de rota”, disse o prefeito de Pedras Grandes, Vilson Tadeu Marcon.

A reunião encerrou com a deliberação de que os prefeitos e secretários de Educação voltarão a tratar deste assunto assim que cada município e a região da Amurel tiverem seus planos de contingência construídos.

O Plano de Contingência Regional e o Plano de Contingência Municipal para Infecção Humana pelo novo coronavírus (Covid-19) são documentos que, em caso de agravamento da pandemia definem o nível de resposta e a estrutura de comando correspondente a ser configurada, em cada nível de resposta.

Retomada das aulas segundo deliberação Estadual

As Secretarias de Estado da Saúde e de Educação publicaram ontem, nesta terça-feira, dia 6, uma portaria que regulamenta o retorno às atividades presenciais nas escolas públicas e privadas em Santa Catarina.

Pela determinação, as atividades presenciais só poderão retornar em regiões que se encontram com risco Moderado (Cor Azul) ou Alto (Cor Amarela), na Matriz de Avaliação de Risco Potencial, e que tenham obtido a homologação do Plano de Contingência Escolar (PlanCon) junto ao Comitê Municipal de Gerenciamento da Pandemia de Covid-19.

Já nas regiões classificadas como Grave (Cor Laranja) estarão autorizadas, neste momento, as atividades de reforço pedagógico individualizado, sendo exigido, da mesma forma, que se tenha o Plano de Contingência homologado.