Engie Brasil desmente boatos de que teria concluído a venda do Complexo Jorge Lacerda

Foto: reprodução

Em nota, a assessoria de comunicação da Engie Brasil Energia negou que tenha concluído a venda do Complexo Termelétrico Jorge Lacerda, em Capivari de Baixo, ao grupo Fram Capital. O boato surgiu nesta semana, em diversos veículos de comunicação. “As tratativas entre as partes continuam e nenhuma decisão foi tomada até o momento”, destaca o comunicado.

Segundo o informe da empresa, “O avanço desta negociação requer ações junto aos governos estadual e federal – que já estão em andamento, porém, ainda não foram finalizadas-, para equalizar condições ambientais e fiscais que incidem diretamente na manutenção da operação do CTJL”.

O grupo também salientou que quando e se as negociações forem bem-sucedidas, os termos finais da transação estarão sujeitos a aprovação da administração e acionistas da Engie Brasil Energia. Caso essa negociação não tenha êxito, o planejamento da geradora é manter o descomissionamento faseado do ativo até 2025.

No ano passado, em dezembro, a Engie anunciou três possibilidades do futuro da operacionalidade do portifólio do grupo na região Sul: venda; devolução do Complexo à União ou venda para a Eletrobras; e, por fim, suporte do Governo Federal para viabilizar a venda do complexo. À época, a opção mais viável era pela desativação gradual da usina, com o fim das atividades agendado para 2025. Meses mais tarde a Fram Capital, empresa de investimento, se interessou pelo complexo capivariense e assinou um termo de intenção de compra exclusivo com a Engie.

Participe do grupo de WhatsApp do Portal Infosul e fique sempre atualizado do que acontece na região: https://chat.whatsapp.com/EhO3X1Z07wbEQ28ZrgkXvs