Espaço do leitor: Uma piava em Tubarão

Imagem: reprodução

Por: Luiz Henrique da Costa   |   @boaastrologia

Uma piava em Tubarão

Nada está funcionando, nada. Instituições, religiões, governos, nada.  Paramos no limbo. Existe uma fricção, excitação, um atrito maior que cria uma ilusão de velocidade e movimento, mas estamos parados. E é bem assim, exatamente aí onde nos querem. Você já parou para analisar alguma vez por quê? Essa resposta já foi dada, inúmeras vezes, mas refutada em afirmações pretensiosas pra defender o status e as realidades predeterminadas.  Por exemplo, o termo pseudociência pode ser usado apenas contra um determinado grupo de indivíduos desajustados, conspiradores, mas nunca contra o “establishment”. Apesar da falsificação de dados e do intelectualismo científico com um crescente número de casos relatados de plágio, falsificação e até fabricação (invenção) de resultados em trabalhos científicos, o que vem aumentando nos últimos anos, que deixa no ar a sensação de que uma "epidemia de fraudes" está se espalhando pelo universo da comunidade científica.

No Brasil, o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) é responsável pelo monitoramento dessa problemática.  Não que em meio a tudo isto não haja a verdadeira busca pelo saber...  Sinceramente, o que me incomoda é o fato de estarmos sendo empurrados para a borda da borda da terra plana, negando verdades científicas como as da matemática, física, geometria, astronomias, etc, etc.  E tudo isso em nome do quê??? Manter-nos estáticos, friccionados, em alta rotação, mas sem sair do lugar. Condicionados a acreditar, mas sem perguntar... O conhecimento anda atrás das perguntas para chegar até as respostas, mas pra onde estão indo os que não podem perguntar e nem sabem como fazê-lo??? Não pretendo discutir os fundamentos do terraplanismo, apenas afirmo que o negacionismo não ilumina a ninguém, apenas ajuda a manter um monte de indivíduos cativos.

“O elo que falta entre o mistério cósmico e o legislador mundano geralmente é fornecido por algum livro sagrado. O livro está cheio dos mais triviais regulamentos, mas assim mesmo é atribuído ao mistério cósmico. O criador do espaço e do tempo foi supostamente quem o compôs, mas deu-se o trabalho de nos esclarecer sobretudo quanto a alguns rituais obscuros e tabu alimentares. Na verdade, não temos nenhuma evidência de que a Bíblia, ou o Corão, ou o Livro dos Mórmons ou os Vedas ou qualquer outro livro sagrado foram compostos pela força que determinou que energia é igual a massa multiplicada pela velocidade da luz ao quadrado, e que prótons têm 1837 vezes mais massa que elétrons. Até onde vai nosso conhecimento científico, todos esses textos sagrados foram escritos por imaginativos Homo sapiens. São apenas histórias inventadas por nossos antepassados para legitimar normas sociais e estruturas políticas. (Trecho Extraído do livro  “21 LIÇÕES PARA O SÉCULO 21”, de Yuval Noah Harari).

Esse texto é de responsabilidade do autor e o espaço neste site é cedido ao mesmo. O Infosul não se responsabiliza pelas informações contidas aqui. Sugestões, críticas ou elogios podem ser enviados para o e-mail: redacao@portalinfosul.com.br.