Estado suspende cirurgias eletivas com anestesia geral por 30 dias

Foto: reprodução

A Secretaria de Estado da Saúde suspendeu por 30 dias todos os procedimentos cirúrgicos eletivos de média e alta complexidade e que necessitem de anestesia geral. Os procedimentos cirúrgicos eletivos de média e alta complexidade de urgência, além dos chamados tempos-sensíveis, permanecem sendo feitos mediante parecer da equipe médica e autorização das Centrais Regionais de Regulação de Internações Hospitalares.

Segundo o superintendente de Serviços Especializados e Regulação, Ramon Tartari, “A medida se aplica aos hospitais próprios, contratualizados e os geridos por organizações sociais, não se aplicando aos privados. O objetivo é contingenciar fármacos anestésicos, bloqueadores neuromusculares para pacientes de unidades de terapia intensiva”.

Cirurgias com anestesia local ou regional permanecem sem alterações. Entretanto, as unidades hospitalares permanecem autorizadas a limitar o quantitativo a 50%, conforme determinado pela portaria que havia liberado os procedimentos.