Gravatal: Câmara decide cassar mandato do Prefeito Edvaldo Bez Oliveira

A sessão começou às 19h e seguiu até a madrugada. Três denúncias foram discutidas: repasse menor de duodécimos; problemas na gestão de recursos da Secretaria de Agricultura e falta de resposta para pedidos de informações da Câmara. Ambas foram formalizadas por munícipes.

Votaram pela condenação, nas três denúncias, os vereadores Adilson Rafael Mendes, o “Soca” (PP), Alberto da Silva Duarte, o “Beto” (MDB), Antônio da Silva Silveira, o “Estrelo” (PP), Manoel Hercílio Ferreira, o “Maneca Ferreira” (PSDB), Marcos Medeiros Corrêa (PSD) e Rafael Fernandes Machado, o “Pitoko” (PSDB). Já favoráveis pela absolvição votaram os vereadores Francisco dos Santos, o “Chiquinho” (MDB), Tarcísio Marcon Corrêa (PSDB) e Valdinei Bonelli dos Santos, o “Alemão” (MDB).

Ao Portal Infosul, Edvaldo Bez Oliveira disse que a decisão dos parlamentares não foi democrática e sim política. Mesmo assim, ele respeitará o resultado. No entanto, estudará maneiras de reverter o processo.

Com a decisão dos edis, quem assume a gestão do município é o vice-prefeito Wanderley Nazário Marega.