Grupo CCR deve instalar sede administrativa em Tubarão

Foto: reprodução

Após ter assinado o contrato de concessão do trecho Sul da BR-101, em Jaguaruna, na última segunda-feira, 06, o Grupo CCR deve visitar a cidade de Tubarão em breve. A visita não será apenas para conhecer a cidade, mas também para oficializar a instalação de uma sede administrativa no município.

Segundo o prefeito de Tubarão, Joares Ponticelli, o primeiro contato com a empresa foi no mês de março, quando fora apresentado à ela que a cidade é cortada pela rodovia e, seria uma instalação estratégica para o grupo.

“Na primeira quinzena de março iniciamos os contatos e ficamos satisfeitos que a empresa tenha escolhido a nossa cidade para instalar a sede. Tubarão é cortada pela rodovia e fica em uma localização estratégica, o que permite que todos os serviços previstos no contrato sejam realizados da melhor maneira possível”, destaca o gestor.

A concessão

O trecho concedido tem 220,42 km de extensão e passa pelos municípios catarinenses de Paulo Lopes, Garopaba, Imbituba, Laguna, Pescaria Brava, Capivari de Baixo, Tubarão, Treze de Maio, Jaguaruna, Sangão, Içara, Criciúma, Maracajá, Araranguá, Sombrio, Santa Rosa do Sul e São João do Sul. O empreendimento prevê investimentos de R$ 3,4 bilhões e custos operacionais de R$ 4,0 bilhões, nos 30 anos de duração da concessão.

Foi definido para o sistema rodoviário um esquema de pedagiamento com quatro praças: Laguna (Km 298,5); Tubarão (Km 345,4); Araranguá (Km 405,8); e São João do Sul (Km 458,7). A tarifa ofertada pela licitante vencedora no leilão foi de R$ 1,97012 (data-base de agosto de 2019), o que representou um deságio de 62,04% em relação à tarifa-teto definida no edital de concessão.