Hackers invadem aplicativo de mensagens de jovem tubaronense

Colagem: Portal Infosul

O tubaronense André Koch, 23, teve seu aplicativo de mensagens WhatsApp invadido por hackers nessa semana. O jovem recebeu uma ligação durante a tarde de segunda-feira, 16, de um homem que se identificou como Fernando. Ao Portal Infosul, André relatou que o tal homem queria confirmar sua presença em uma reunião em Florianópolis. “Na ligação o cara deu detalhes que mostrou que investigaram minha rotina, meu trabalho, e diante da fala da pessoa e das referências que me deram, acabei acreditando e confiando”, diz o rapaz que confirmou presença no evento.

Ainda durante a ligação, o golpista pediu que André confirmasse um “número de protocolo” enviado por SMS para que então, seu nome fosse inserido à lista da reunião. Confiante, o rapaz passou o número sem ler o texto. “Trinta minutos depois quando fui entrar no APP ele já estava desconectado do meu aparelho”, revela.

O hacker, então, deu início a tentativa de golpe. Chamou vários contatos de André pedindo que esses depositassem uma quantia em dinheiro na conta de um amigo. A justificativa para tal pedido seria porque o limite de transferência bancária do dia já havia ultrapassado, e ele precisava honrar o valor dentro do prazo.

Ainda sem saber do que estava acontecendo, Koch começou a receber diversas mensagens no Instagram; as pessoas desconfiaram de tal atitude e resolveram confirmar com o jovem na rede social. “Na mesma hora eu já postei em todas as minhas redes sociais o que estava acontecendo. Em decorrência dessa atitude ninguém depositou nada”, conta aliviado.

Foram várias as pessoas chamadas pelo hacker. Algumas, mesmo sabendo que se tratava de um golpe, continuaram a conversa para tentar descobrir o autor. O criminoso cumprimentava as pessoas e, os que respondiam, ele continuava dizendo precisar de um “favorzão”. O valor da suposta dívida era R$ 2 mil. Uma conta chegou a ser repassada para depósito, o endereço era do Rio de Janeiro.

Embora ninguém tenha caído na armadilha, André ficou algumas horas sem o aplicativo de mensagens. Isso porque o WhatsApp, como medida de segurança, baniu o número do jovem por sete dias.

“Primeiramente eu desinstalei o Whats e instalei novamente, coloquei então meu número para reconectar ao meu celular, e foram diversas as tentativas, até que o sistema do App baniu meu número, fazendo com que o meu número se desconectasse de qualquer aparelho. O segundo passo foi contatar a assistência do Whats, seguindo os passos que o próprio App sugeriu, relatei a situação. O terceiro passo foi fazer o Boletim de Ocorrência. Cheguei a procurar a minha operadora, porém eles nada podem fazer, pois o Whats presta um serviço independente, à operadora só compete assuntos referentes ao aparelho como linha, internet e afins”, relata André, com angustia.

Mesmo assim, no dia seguinte, para a surpresa dele, em mais uma tentativa teimosa, ele conseguiu recuperar o número dentro da plataforma. Hoje, André Koch já consegue administrar normalmente seu aplicativo de mensagens.

“Quem quiser falar comigo, pode falar. Quem me bloqueou, pode desbloquear. Recuperei o número”, confirma.

André Koch é conhecido em Tubarão pelo serviço social que presta na cidade. Ele deixou na semana passada a presidência do Instituto Nossa Família e, retornou para o quadro de voluntários do Abrigo dos Velhinhos. O WhatsApp é o seu principal meio de comunicação e, sem ele, muitas das ações poderiam ser prejudicadas.