Jaguaruna: após revisão de planejamento, IDEAS apresentará alternativas para permanecer no HCJ

infosul
Foto: reprodução

O Portal Infosul vem acompanhando o drama do Hospital de Caridade (HCJ) desde o ano passado, quando trouxe, com exclusividade, a primeira greve dos trabalhadores da instituição. De lá para cá, dezenas de atualizações estamparam a home do Portal. A cada dia uma informação diferente.

Agora, segundo a assessoria de imprensa do IDEAS, o Instituto apresentará alternativas para a administração do município, para que o contrato possa ser continuado. A decisão foi tomada em comum acordo durante reunião na tarde desta quinta-feira, 30.

Confira o novo comunicado:

Comunicado oficial - O Instituto de Desenvolvimento, Ensino e Assistência à Saúde (Ideas), após revisão do planejamento para o ano de 2020, estudou algumas alternativas de gestão para o Hospital de Caridade de Jaguaruna e encontrou algumas opções que serão apresentadas na próxima semana para a prefeitura e demais partes envolvidas no contrato. O objetivo do Ideas é continuar na operação da unidade hospitalar.

As opções serão apresentadas para apreciação de todos de forma a estabelecer um consenso sobre um novo formato para continuidade da prestação de serviços. Cremos ser possível a permanência desta parceria iniciada em 2017.

Organização social sem fins lucrativos e com sede em Florianópolis, o Ideas hoje administra unidades e sistemas de saúde públicos e privados em Santa Catarina, no Rio Grande do Sul, na Bahia, no Rio de Janeiro e vem desenvolvendo ações para ampliação da atuação em todo o território nacional.

A direção.

Vale lembrar que no último dia 16, a Prefeitura de Jaguaruna notificou o IDEAS acerca do rompimento contratual do convênio de repasse que mantinha com a instituição. A gestão sustentou a decisão afirmando falta de prestação de contas por parte do IDEAS. Mais tarde, no mesmo dia, o município convocou uma coletiva de imprensa às pressas.

Depois disso, no dia 24, o IDEAS emitiu um Comunicado Oficial confirmando o rompimento do contrato com o Hospital de Caridade e, consequentemente com a Prefeitura de Jaguaruna. O prefeito, Edenilson da Costa, negou e disse desconhecer tal informação.

Entenda

A crise financeira no Hospital de Caridade é antiga, No ano passado a entidade chegou a ter os trabalhos paralisados em duas oportunidades, em novembro e dezembro, devido à falta de pagamentos dos funcionários. O IDEAS, responsável pela contratação dos colaboradores, disse à imprensa que os atrasos eram reflexos da falta de repasses por parte do Poder Executivo.

Em janeiro, novamente houve ameaça de greve. Desta vez, o IDAES conseguiu dois repasses: um de R$ 90 mil e outro de R$ 65 mil. No entanto, o montante não foi o suficiente para quitar as folhas. Então, o IDEAS decidiu injetar R$ 25 mil do próprio caixa para impedir que os colaboradores entrassem em greve.

× Fale com o Infosul