Marcele Bressane: Dia das Mães

Marcele Bressane
Foto: reprodução

Domingo foi comemorado o dia das mães e não podemos deixar de homenagear essas pessoas tão maravilhosas, não? Mães de sangue, alma, coração. Mães mulheres, mães homens. Mães solos ou com parceiros. Mães de todas as cores e credos. Todo dia é dia de mãe. Mãe que briga, que dá colo. Mãe é demais, né? Não sei como seriamos sem elas. Nem é bom imaginar.

Mas ser mãe é difícil, porque ô bichinha para sentir culpa! Sente culpa em dizer não pro filho ou em dizer sim. Em levar pro colégio ou em ficar em casa. Eu sempre digo, quando tem um parto sempre saem dois: o filho e a culpa. Elas sempre acreditam que podem fazer mais, que podem cuidar mais e serem melhores como mães. E agora, com a pandemia piorou deeeeeeeemais. Elas se cobram de tudo. Dos filhos estarem perdendo algo, de estarem muito na frente do computador, de não estarem saindo tanto de casa, mas quando saem, se cobram que precisam se cuidar para não pegar o vírus. Ou seja, para mãe nunca está bom, ela sempre precisa fazer a mais. E nós também amamos colocar essa culpa na nossa mãe. Quando somos adultos, tudo vira culpa da mãe. “Ah, minha mãe me bateu muito”. “Ah, minha mãe não era tão carinhosa ou eu era mimado demais”. E assim, vai. A cobrança está na vida dessas pessoas tão essenciais para nós. 

Então, vamos organizar isso. Se elas são tão importantes, por que não cuidamos delas? Vamos parar de cobrar, e perceber que mãe é ser humano, e erra. Erra muito! Erra tentando agradar, tentando ensinar. Assim, filhos vão para suas terapias e se organizem e parem de colocarem culpas só nas mães de vocês. E qualquer coisa, pague umas sessões para sua mãe também hehe

E mães, percebam tudo que vocês fazem para seus filhos. Percebam o carinho e amor que vocês têm a eles. Vocês não conseguirão acertar em tudo, mas a tentativa já é fantástica. Aprendam a considerar todas as ações de vocês, a se amarem como mães e mulheres. Vão dormindo sabendo que seus filhos estão quentinhos na cama por causa de vocês. 

Também queria mandar meus sinceros carinhos a mais dois tipos de mães. Primeiramente, as mães de pet. Que sim, são mães. Mães que recebem lambida, que ganham patadas a noite, tentam ensinar e adestrar. Parabéns a todas que cuidam de um animalzinho, o deixam quentinho e com barriguinha cheinha. Vocês são mães e tem este sentimento de amor, assim, merecem todo o carinho.

E segundo e não menos importante. Um amor e carinho a todas as mães que perderam seus filhos pela COVID. Mães que não os tiveram neste domingo. Todo meu respeito a estas pessoas guerreiras que sentem esta dor que nenhuma mãe merecia sentir. Vocês sempre serão mães e não tenho dúvidas que todas as lembranças dos seus filhos estarão ao lado de vocês até o fim. Força, ou pelo menos, sigam. 

Mães, obrigada por existirem. Obrigada por serem esses seres. Vocês merecem tudo!

× Fale com o Infosul