Marcele Bressane: Organização Financeira

Marcele Bressane
Marcele Bressane
Imagem: reprodução

Quem nunca teve uma noite ruim de sono porque não conseguiu pagar uma conta? Ou ficou devendo para alguém? E agora em plena crise, onde temos tantos desempregados e tudo está aumentando (ê gasolina!) aumentam os números de pessoas sem sono por aí. O dinheiro quebra bolsos, relacionamentos e diminui autoestima, então é a hora da psicologia entrar. Dentro da psico tem uma área: a psicologia econômica, que mostra como o nosso cérebro reage com o dinheiro. Mostrando como somos extremamente impulsivos na hora da compra, porque comprar e  gastar dinheiro, até o que não temos, causa uma satisfação enorme. Mas o problema que ela é muito momentânea. Você já comprou uma blusa que queria muuuuuito, compro em vezes porque no momento não tinha Money e ficou muito feliz na hora. Mas quando foi pagar a segunda parcela, nem se lembrava mais da blusa ou pelo menos não te deixava tão feliz como no momento da compra. É isso que a psicologia economica estuda, como nós, seres humanos, sempre pensamos no prazer só de agora e não pensamos a longo prazo. Por isso que para muitos guardar dinheiro é impossível, porque o imediatismo é tão grande que não conseguem pensar em esperar e comprar depois.

Ou também tem muito na nossa vida aquela frase: “aproveite agora, você não leva dinheiro para o céu”. E nessa história muitos estão devendo até o pescoço!!!! Ok, você não levará o seu dinheiro para o céu, mas você sabe quanto tempo ainda tem de vida? Não gaste como se não tivesse amanhã, porque se tiver, a conta virá.

Mas enfim, Marcele, já estou mal, como posso fazer para voltar a respirar. A primeira coisa é pare de gastar!! Sei que é difícil pelo prazer imediatista que falei ali em cima. Então, não saia sem um propósito, por exemplo, vá a loja já sabendo o que queres e podes comprar, fora desta lista não entra no carrinho de compras.

Segundo, saiba a sua real situação. Coloque no papel o que tu deves e quanto você está recebendo para termos noção real das finanças. E às vezes pode ser muito chocante. Então, seja verdadeiro nesta lista aí, mas sabendo que tudo dá para dar um jeito. Terceiro, se você não sabe usar cartão de crédito (muitos brasileiros não sabem, só vão passando sem pensar no valor total), os quebre. Infelizmente, precisamos ser radicais. E se você não consegue se segurar  na hora da comprar é bom não ter um cartão “mágico” para pagar depois.

E depois que você conseguir se organizar, comece a guardar um dinheirinho por mês. Que seja um real, para os próximos apertos estejamos um pouco mais tranquilos.

Sei que é uma época muito difícil, mas é necessário nos organizarmos financeiramente para assim, podermos ter sonos mais tranquilos e lutar por um país melhor. Não deixe o prazer de cinco minutos com uma blusa nova, tirar teu sono, não deixe que a falta de organização, estrague seus relacionamentos. Você controla seu cérebro, não ao contrário.

Marcele Bressane
× Fale com o Infosul