Marcele Bressane: Orgulho LGBTQIA+

Foto: reprodução

Ontem, dia 28 de junho, foi o dia do orgulho LGBTQIA+. Como uma apaixonada por esta comunidade, não poderia deixar de falar dela por aqui. Sei que muitos não estão familiarizados e quando veem essa sigla acham gigantesca, cheio de letras e sem necessidade, mas pense que em cada letra tem milhões de pessoas sendo reconhecidas por estar no meio desta sopa de letrinhas. Pessoas que nunca são olhadas e vistas, e quando se enxergam numa sigla podem se sentir muito mais gente. Então, sim, é importante. Não olhe para as letras e sim para as pessoas.

O ‘L’, significa lésbicas, mulheres que gostam de mulheres. ‘G’, gay, homens que gostam de homens. ‘B’ de bissexual, pessoas que gostam de homens e de mulheres. ‘T’ de transgênero, um guarda-chuva enorme, que se colocam as travestis, transgêneros, drag queens. ‘Q’ de queer, o gênero não-binário. ‘I’ de intersexual, pessoas que nascem com os dois órgãos genitais, antigamente chamados hermafroditas. ‘A’ de assexual, sujeitos que não sentem vontade sexual. E o ‘mais’ significa a imensidade ainda de gêneros que não cabem nesta sigla.

Ou seja, tem muuuuuito mais. Sei que se você estiver lendo pela primeira vez isso, dá uma confusão mental. É muita coisa, muita informação e juro, não precisa gravar tudo. Só é importante sabermos da existência, que há pessoas com gostos, identidade e amores diferentes dos nossos e está tudo bem.

Essa data é muito importante. Pela primeira vez a comunidade LGBTQIA+ mostrou-se unida para acabar com o preconceito e a repressão. Em 1969, um bar de Nova York, frequentado principalmente pela população LGBT, era frequentemente abordado por policiais, algo que em outros bares não acontecia. No dia 28 de junho daquele mesmo ano, em mais uma abordagem, os clientes não aceitaram e foram para cima dos policiais tentando compreender a razão desta frequência, e não obtiveram resposta. Assim, iniciou dias de luta e perseverança. Ruas foram trancadas e ali se iniciava a primeira parada LGBT do mundo. Unidos com o mesmo berro: RESPEITO!

E assim, deste então, esta comunidade só cresce. Aumentando os países em que sua luta é escutada, sua palavra é respeitada. Ainda há muito o que lutar, muitos direitos para serem escutados. Mas hoje é dia de comemorarmos toda a trajetória deste movimento, aplaudir todas as pessoas que estiverem a frente sem medo e vergonha de serem felizes e amar quem quiserem.

Eu tenho um imenso orgulho de estar tão presente com esta população. Estar junto em mais um dia 28, berrando o quanto eles são maravilhosos! Assim, peço a todos heteros que estão lendo, compreendam mais, veem séries, documentários, se apropriem da nossa sociedade, tenho certeza de que você conhece alguém que está nesta sigla, o respeite, o ame como pessoa. Se você faz parte desta comunidade, parabéns pela luta diária de ser feliz. Você está fazendo parte da história!

Um dia de luta, amor e paz. E que seja assim, sempre.

Participe do grupo de WhatsApp do Portal Infosul e fique sempre atualizado do que acontece na região: https://chat.whatsapp.com/EhO3X1Z07wbEQ28ZrgkXvs