Marcele Bressane: última chance do ano

Arte: reprodução

Começou o último mês do ano. Sim, 2020 está se despedindo e que ano doido, né? Muitos de nós estavam torcendo que este ano acabasse e essa torcida foi tão grande que muitos nem perceberam este ano passar. Mas ele passou. Alguns fizeram aniversários na quarentena, vídeos chamadas, home office. Um ano muito atípico, e até no modo de vive-lo. Pois muitos nem viveram. Ficaram esperando a vacina, o fim do lockdown, as reclamações no twitter e não olharam para si e viveram o que este ano poderia oferecer. E ele ofereceu muito.

Sei que foi um péssimo ano. Morreram muitas pessoas, tivemos péssimas gestões, perdemos a confiança na humanidade e esperança de dias melhores. Mas também foi um ano de descoberta, de empatia, de rever conceitos e relações. Um ano de reflexão e se você não fez isso, perdeu uma baita chance. Mas, calma, ainda temos um mês. Um mês para você conhecer novos hobbies, dar chance a hábitos antigos e ficar com você. Ser uma boa companhia para você mesmo. Ou seja, fique em casa e se aproveite mais!

Eu também reclamei muito desse ano, xinguei em ficar em casa e passei dias muito brava com tudo, mas percebi que não fazia o ano andar mais rápido, só fazia eu ficar ruim. E sei que você também ficou frustrado, magoado. Foi um ano difícil, mas foi. Está acabando. Sempre digo no consultório que tudo acaba, mesmo as coisas boas ou ruins. E precisamos tirar o melhor proveito delas, pois teremos que passar.

Assim, peço para você tentar viver mais dezembro. Viver mais a experiência de quarentena. Viver mais você! Aprenda novos hobbies, eu por exemplo, aprendi que amo cuidar de plantas. Sou uma mãe de planta exemplar. E você, que hobbies novos que aprendeu? Crie novos hábitos, como o de meditar, ler, tomar mais água. Hábitos tão saudáveis e que podem ser mais vivenciados neste momento. Tire um tempo para você. Um tempo para se apreciar e se abraçar. Qual foi a última vez que você se abraçou e se amou um pouco? E por fim, faça o que por muito tempo está protelando, aquela conversa, arrumar o guarda-roupa, marcar a terapia.

Que esse ano seja lembrado pela covid, mas também de sua libertação e desenvolvimento pessoal. 2020 está acabando e o que você fez por ele e por você? Última chance começou, vais perder?