Marcelo Caranhato não é mais técnico do Hercílio Luz

Caio Maximiano
Caio Maximiano
Foto: Patrícia Amorim | Hercílio Luz Foto: Patrícia Amorim | Hercílio Luz

Marcelo Caranhato não é mais o técnico do Hercílio Luz. O treinador foi demitido nesta segunda-feira (05) após uma sequência de três resultados negativos. As más atuações, os empates em casa contra Metropolitano e Concórdia e a goleada sofrida contra o Figueirense no meio de semana, custaram o cargo do profissional de 44 anos.

O auxiliar Tom comandará os treinamentos e estará à beira do gramado até que um novo comandante seja anunciado. Na temporada passada, enquanto o então treinador Rodrigo Bandeira se recuperava da Covid-19, Tom permaneceu invicto no comando da equipe. Foram dois jogos, com uma vitória e um empate.

Contratado no dia 12 de janeiro visando a disputa do Campeonato Catarinense, Marcelo Caranhato chegou ao Hercílio Luz após uma grande campanha à frente do Cascavel no Campeonato Paranaense da temporada passada. A equipe terminou na 3ª colocação e Caranhato ganhou o prêmio de melhor treinador da competição.

No Hercílio Luz, o início de trabalho de Marcelo Caranhato não foi nada satisfatório. Foram 3 jogos e apenas 1 ponto conquistado até a paralisação do Estadual em virtude do Covid-19. Durante a pausa da competição, sua demissão esteve em pauta pela primeira vez, mas a diretoria entendeu que não era o momento para a sua saída e decidiu dar sequência ao trabalho do treinador. Na volta do Catarinense, o Hercílio venceu Chapecoense e Marcílio Dias, mas as atuações não convenceram. Os empates em casa contra adversários diretos e a goleada sofrida em Florianópolis resultaram na saída do treinador.

Em busca de um novo treinador, o Hercílio Luz terá três partidas para buscar a permanência na primeira divisão. O Leão do Sul terá Brusque e Avaí fora de casa e o Joinville no Aníbal Torres Costa, na última rodada.

Desempenho de Marcelo Caranhato pelo Hercílio Luz:

8 jogos
2 vitórias
3 empates
3 derrotas

• 37.5% de aproveitamento

Caio Maximiano
× Fale com o Infosul