Na Amurel, vereadores eleitos trocam Câmara por Secretarias logo após a posse

Foto: reprodução/ilustrativa

Por Joelson Cardoso

Eles passaram 45 dias da campanha tentando convencer os eleitores de que queriam representá-los na Câmara de Vereadores. Uma vez eleitos, tomaram posse para se assegurar como donos da cadeira, mas logo em seguida se licenciaram para assumir cargos no executivo. Conforme levantamento feito pela reportagem do Portal Infosul, na Amurel, até agora onze vereadores eleitos em novembro passado já trocaram o legislativo por secretarias ou chefia de gabinete.

Em Tubarão, o vereador mais votado do último pleito, Mauricio da Silva (PP), deixou a Câmara para retornar à Fundação Municipal de Educação, cargo que ocupou até abril, quando precisou sair por causa da campanha eleitoral. Quem assumiu no seu lugar foi o suplente Valdir Antunes (PP).

Jairo Cascaes (PSD) também fez o mesmo movimento neste início de mandato. Trocou o cargo para o qual foi eleito pela Secretaria de Gestão. A enfermeira Rita de Cassia Schmitz Mendes de Oliveira, a Ritinha (PSD), passou a ocupar a sua cadeira por enquanto. Isso porque Jairo deve retornar ao legislativo daqui dois anos, uma vez que foi eleito para a mesa diretora da Câmara para o segundo biênio e com um acordo firmado de ser o presidente em 2024.

Em Capivari de Baixo, Adam Dutra Machado, o Adam PG (PL), se afastou de sua função na Câmara para assumir a Secretaria de Obras, Viação, Trânsito e Meio Ambiente do município. Já Herivelton Silva de Souza, o China (PL), passou a ser Chefe de Gabinete do prefeito Vicente Costa (PSL). Ele também voltará para a Câmara no futuro, já que deve presidir o legislativo em 2024.

Em seus lugares, os suplentes Lucas Silveira Stange, o Lucas do Posto (PL) e Elto Aguiar Ramos, o Eltinho (PL), passaram a ocupar suas cadeiras na Câmara. Em 2020, foi a primeira vez que Lucas disputou uma vaga no Legislativo. Já Eltinho, participou de pleitos anteriores e ocupou a vaga em outras oportunidades.

Em Braço do Norte, Marcos Pereira (PSD) ocupava a Secretaria de Infraestrutura e Vanio de Oliveira, o Vaninho (PP), a pasta de Planejamento Urbano e Desenvolvimento Econômico, até abril do ano a passado quando os dois se descompatibilizaram do cargo por causa da legislação eleitoral. Ambos foram eleitos vereadores e agora retornam para as suas secretarias em vez de assumir uma cadeira na Câmara.

Com isso, dois vereadores que não conseguiram se reeleger em novembro, Jacinto Orben Perin (PSD) e Arlete Ramos (PP), reconquistam uma cadeira no legislativo municipal. Vaninho abriu mão da sua vaga após ter ficado como suplente em duas eleições.

Dois vereadores eleitos de São Ludgero também trocaram o legislativo pelo executivo. Paulo Sérgio Lorenzetti, o Paulinho (PL), foi o mais votado nas eleições de 2020 no município, mas abriu mão do mandato para reassumir a Secretaria de Agricultura, Comércio, Indústria e Turismo. Ele conduziu a pasta por mais de três anos até abril do ano passado, quando deixou a função por causa do período eleitoral. Nos pleitos de 2012 e 2016, Paulinho havia ficado como suplente. Pela primeira vez conseguiu se eleger, mas quem assumiu seu lugar foi o suplente Afonso Schlickmann (PL).

Maria Marlene Schlickmann (MDB), vereadora reeleita em novembro, não vai exercer o seu segundo mandato que conquistou já que preferiu assumir a Secretaria de Educação, Cultura e Esportes. Ela já havia comandado a pasta por cinco anos a partir de 2011. Quem exerce o cargo na Câmara é Laudi da Silva, o Chero (MDB), que não havia conseguido se reeleger.

O novo titular da Secretaria de Desenvolvimento Urbano de Imbituba também saiu do legislativo. O vereador reeleito Elisío Sgrött (PP) foi nomeado para a pasta após tomar posse para assumir seu quinto mandato e agora cedeu sua cadeira para Walfredo Amorim, o Fedo (PP), que havia fica como suplente pela quarta vez.

Já em São Martinho, o vereador eleito João Batista Boing (MDB) trocou a Câmara pelo cargo de Secretário de Agricultura e Meio Ambiente. O suplente Edergilson Schmoeller, o Gilson (MDB) ascendeu a uma vaga no legislativo após não ter conquista a reeleição em novembro.

Em Rio Fortuna, Itamar Feldhaus (PSD) preferiu aceitar o convite para comandar a Secretaria de Transportes e Obras e deixar a vaga que havia conquistado na Câmara de Vereadores. Com isso, quem assume no legislativo é Luiz Henrique (PSD).