Paciente acusa médica de fazer “corpo mole” em Capivari de Baixo

Foto: reprodução

Depois do episódio envolvendo cobranças indevidas de exames do SUS no mês passado, o município de Capivari de Baixo protagoniza mais uma polêmica. Agora, no Pronto Atendimento, localizado no bairro Caçador.

Desde a noite de sexta-feira, 03, um vídeo que mostra uma das médicas da unidade sentada na recepção enquanto, supostamente, outros pacientes esperam atendimento, circula pelas redes sociais. No vídeo, a paciente - não identificada - afirma que a médica teria acionado a polícia por causa do tratamento recebido por um dos pacientes que esperavam no local. Além disso, também relatou que os pacientes estavam a mais de três horas esperando atendimento.

A reportagem do Portal Infosul conseguiu encontrar o homem para qual a médica acionou a polícia (não foi ele quem gravou o vídeo). Ele prefere não se identificar. De acordo com o Boletim de Ocorrência registrado por ele no momento, a filha dele estava com a pulseira de cor verde, mas os pacientes que estavam com a pulseira azul estavam sendo atendidos primeiro. Foi quando questionou a médica, que disse, segundo ele, estar seguindo a ordem do sistema. Neste momento, ela teria fechado a porta na cara dele. O homem esperou ela terminar o atendimento que estava realizando e questionou a profissional novamente, que chamou a polícia e ficou sentada na recepção por 40 minutos, aproximadamente. A filha dele foi atendida por um outro médico.

Nas redes sociais, a médica Bárbara Kilpp se manifestou sobre o ocorrido. Ela afirmou que "em nenhum momento o atendimento parou" e que no momento que estava sendo filmada "realizava o encaminhamento de um paciente grave ao hospital, pois necessitava de cirurgia", disse. No mesmo comentário, a profissional afirmou ter registrado um Boletim de Ocorrência e que vai entrar com um processo por calúnia e exposição de imagem.

Ainda no texto, Bárbara disse concordar que reclamem da saúde, mas não dos profissionais. "Querem reclamar da saúde, concordo... Agora nós, profissionais, que sofremos as consequências da falta de estrutura, não devemos ser o alvo", declarou.

Ao Portal Infosul, a médica Bárbara Killp disse que só comentará o assunto no momento oportuno.

Também tentamos, sem sucesso, localizar a Secretária de Administração Selma Machado Costa, que acompanha a Secretaria de Saúde desde a exoneração da ex-secretária Jane Mota, após o escândalo de cobranças de exames realizados pelo SUS.

O prefeito Nivaldo de Souza, respondeu as mensagens da reportagem minutos após a divulgação da matéria. Ele disse que somente na segunda-feira, 06, serão verificados os fato e, então, se necessário, tomarão as medidas cabíveis.

O horário de atendimento da unidade é das 18h às 24h, de segunda a sexta-feira.

 

Imagem: print extraído do Facebook - resposta da médica Bárbara