Palestra em Tubarão abordará funcionalidades e práticas profissionais a partir da ferramenta

Foto: divulgação

Criar e distribuir conteúdo que gere impacto na vida das pessoas são um desafio. Para ajudar nesta missão, o jornalista João Paulo Borges estará em Tubarão para palestrar sobre uso estratégico do Whatsapp na Comunicação, seja ela pública ou privada. O evento será no dia 29 de fevereiro, das 8h às 12h, no Auditório 2, 2º andar, do Praça Shopping.

O encontro tem como objetivo ampliar o conhecimento sobre a ferramenta e demonstrar práticas voltadas para negócios, produtos, serviços, enfim, para profissionais de todas as áreas que desejam melhorar a relação com o seu público-alvo.

O assunto é indispensável para empresários, empreendedores, comerciantes, lojistas, jornalistas, assessores ou aqueles que desejam divulgar seu trabalho e conectar-se, de fato, com as pessoas que o procuram e com quem já mantém relação profissional.

Planejar, criar conteúdo e disseminá-lo de maneira responsável na Era das Redes Sociais e Aplicativos. Mais do que isso, estar atento às políticas de envio de mensagens e fake news.

Hoje, o Whatsapp, com mais de 120 milhões de usuários no Brasil, é o aplicativo mais utilizado para troca de informações. Ou seja, faz parte da rotina das pessoas e pode ser utilizado, tanto para propagar notícias jornalísticas, institucionais, corporativas, de órgãos públicos, quanto para vender e fidelizar.

Especializado em comunicação pelo Whatsapp, com 12 anos de experiência em assessoria de comunicação política, institucional e empresarial, o jornalista João Paulo Borges participou da implantação de mais de 12 projetos institucionais pelo aplicativo. Um deles foi o da Federação Catarinense de Municípios – FECAM.

Para ele, o canal é a melhor forma de estreitar a relação com o público atualmente. Por isso, é preciso estar preparado para explorar os potenciais desta ferramenta seja no setor público ou privado. “Ao longo deste tempo percebi que o potencial do WhatsApp na comunicação com os cidadãos têm evoluído, mas ainda é pouco explorado adequadamente para uma comunicação assertiva. Na hora de utilizá-lo, a maioria aposta na criação de grupos, ao invés de planejar melhor e aproveitar as ferramentas disponíveis no aplicativo”, diz Borges.

Desde 2016, o jornalista vem se dedicando a estudar e aprimorar o uso do Whatsapp por empresas, políticos e profissionais liberais. "Tenho a certeza de que não existirá em 2020 uma forma melhor de estreitar a relação com cidadãos e clientes em geral, do que pelo WhatsApp. Planejado e se bem utilizado, ele facilita muito o acesso a informações úteis”, completa.