Peixe é contra decisão da FCF e Sindicato dos Atletas de Futebol pede cancelamento da partida

Caio Maximiano
Caio Maximiano
Foto: Clube Atlético Tubarão

No fim deste domingo, 12, o Tubarão emitiu nota oficial sobre a proibição de disputar o jogo contra o Concórdia na cidade e a alteração da FCF em realocar a partir em Criciúma. A manifestação foi contrária a decisão da Federação já que a própria afirma que vai rever o protocolo de prevenção ao COVID 19. Sendo assim, o clube defende que a melhor medida, visando a segurança de todos os envolvidos, seja o adiamento da partida até que haja um cenário mais confiável.

Ainda neste domingo o Sindicato dos Atletas de Futebol entrou com pedido de cancelamento de Tubarão x Concórdia. De acordo com o repórter Carlos Rauen, da NSC TV, o jogo não deve acontecer e o Governo do Estado deve anunciar novas restrições ainda nesta segunda, incluindo o futebol profissional.

Leia na íntegra a nota oficial do CAT

O Clube Atlético Tubarão, em nome de seus atletas, comissão técnica, funcionários e diretoria, manifesta-se contrário à decisão da Federação Catarinense de Futebol de somente alterar o local do jogo entre Tubarão e Concórdia, marcado inicialmente para o estádio Domingos Silveira Gonzalez, para o estádio Heriberto Hülse, em Criciúma, em virtude do novo decreto da Prefeitura de Tubarão de vetar a realização de partidas de futebol até o dia 16 de julho. Se o protocolo adotado pela FCF será revisto, como afirmou o presidente Rubens Angelotti em entrevista recente, o CA Tubarão alerta para a possibilidade de falta de segurança para a realização do confronto desta terça-feira. Com o atual protocolo, reiteramos, em revisão, três dos quatros jogos realizados nas quartas de final do Campeonato Catarinense contaram com a presença de profissionais contaminados pelo Covid-19. O CA Tubarão defende que a melhor medida, visando a segurança de todos os envolvidos, seja o adiamento da partida até que haja um cenário mais confiável. A simples alteração de local não aumenta a segurança aos profissionais envolvidos. Embora haja um desequilíbrio técnico, a solicitação do Clube é baseada apenas na saúde dos que participam diretamente do evento, jogadores, comissão técnica, funcionários e imprensa.

Roberto Badermann Rebechi
Atleta do Clube Atlético Tubarão

Isaque David Pereira
Técnico do Clube Atlético Tubarão

Miguel Angelo Ferreira
Funcionário do Clube Atlético Tubarão

João Alberto Zappoli
Diretor Geral do Clube Atlético Tubarão

Caio Maximiano
× Fale com o Infosul