Procuradoria do TJD denuncia suposta escalação irregular do Hercílio Luz

Foto: Patrícia Amorim | HLFC

A Procuradoria do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) apresentou uma denúncia à Federação Catarinense de Futebol (FCF) na noite desta quinta-feira (29) contra uma suposta escalação irregular do Hercílio Luz na 9ª rodada do Campeonato Catarinense. A denúncia alega que o lateral-direito Alisson não teria condições legais de atuar na partida contra o Brusque, no Augusto Bauer, no dia 10 de abril. Entenda o caso:

O atleta Alisson, de 23 anos, cria das divisões de base do Hercílio Luz, foi expulso no jogo de volta da final da Série B do Catarinense, contra o Próspera, no dia 20 de dezembro. Alisson sequer atuou, mas ao término da partida, seguiu até o árbitro, Fernando Henrique de Medeiros Miranda, proferindo palavrões. O ato foi relatado na súmula divulgada após o fim da partida:

Trecho da súmula da partida de volta da final da Série B do Catarinense

Na atual temporada, Alisson não teve tanto espaço nas primeiras partidas do Catarinense. Com a permanência de Geovane e a chegada de Carlos Eduardo, o garoto da base não foi relacionado para as quatro primeiras partidas do Campeonato Catarinense. Alisson foi convocado pela primeira vez em 2021 na partida contra o Metropolitano. Mesmo tendo sido relacionado, o jogador não foi utilizado. Na partida seguinte, contra o Figueirense, entrou no segundo tempo, em Florianópolis, fazendo sua estreia. Na oitava rodada, contra o Concórdia, o lateral-direito entrou ainda no primeiro tempo na vaga de Carlos Eduardo, que saiu machucado. O desempenho do jogador foi abaixo do esperado e ele foi sacado aos 25 minutos da etapa final. Na coletiva pós-jogo, Caranhato explicou que preferiu preservar o atleta.

Até aí tudo bem, o Hercílio Luz entendia que pelo fato de não ter sido relacionado na estreia, contra o Criciúma, Alisson já estaria livre de qualquer suspensão. Acontece que no dia 06 de abril, quatro dias antes da 9ª rodada, Alisson foi julgado pela expulsão contra o Próspera, ocorrida no dia 20 de dezembro de 2020. Por unanimidade, a Comissão Disciplinar do TJD/SC decidiu suspender o jogador por uma partida. No duelo contra o Brusque, Alisson foi utilizado pelo técnico Tom a partir dos 38 minutos da segunda etapa, quando entrou na lateral-direita na vaga de Negretti. De acordo com a denúncia enviada pela Procuradoria do TJD à FCF nesta quinta-feira (29), o jogador não deveria ter sido relacionado, já que havia sido condenado a cumprir um jogo de suspensão no julgamento realizado no dia 06.

Resolução do julgamento do atleta Alisson realizado no dia 06 de abril

Por conta deste imbróglio, a partida entre Chapecoense e Marcílio Dias, válida pela semifinal do Campeonato Catarinense, está suspensa até que a situação seja resolvida. O julgamento da denúncia contra o Hercílio está marcado para o dia 04 de maio, às 19 horas, em audiência virtual. Caso seja declarado culpado, o Hercílio Luz corre o risco de perder três pontos, a vaga nas quartas de final para o Figueirense e terminaria o Catarinense na 10ª colocação com 9 pontos. Não havendo culpa, a tabela permaneceria inalterada.

Em nota oficial publicada nos minutos finais desta quinta-feira (29), o Hercílio Luz diz ter sido pego de surpresa com a denúncia informa que o departamento jurídico, advogados e o departamento de futebol estão reunidos preparando a defesa para o julgamento do próximo dia 04. Nesta sexta-feira (30), às 11 horas, o diretor jurídico do clube, Marcus Acorsi, concederá uma entrevista coletiva para falar sobre a denúncia contra o clube.

Confira na íntegra a nota oficial do Hercílio Luz sobre a suposta irregularidade:

"O Hercílio Luz Futebol Clube recebeu, com surpresa, na noite desta quinta-feira, 29, notícia de denúncia de irregularidade do atleta Alisson Machado Moreira, lateral direto da base do clube. De acordo com processo nº 42/2021, interposto pela Procuradoria da Justiça Desportiva do Futebol de Santa Catarina e despachado pelo presidente do Tribunal da Justiça Desportiva do Futebol de Santa Catarina, Dr. Rodrigo Titerics, o atleta não teria condições legais para atuar na partida contra Brusque, realizada no dia 10 de abril de 2021.

O clube afirma que o departamento jurídico, advogados e o departamento de futebol estão reunidos analisando o processo e elaborando defesa para o julgamento da denúncia que está marcada para terça-feira, 4, às 19 horas, de forma on-line.

Nesta sexta-feira, 30, às 11h, o diretor jurídico Marcus Acorsi irá conceder coletiva de acordo com todos os protocolos, para falar sobre a denúncia de irregularidade."