Protocolos para liberação de eventos e prova de roupas serão analisados por comissão

Foto: reprodução

Em assembleia geral extraordinária realizada na tarde de ontem, sexta-feira, 19, a Associação de Municípios da Região de Laguna (Amurel) deliberou por encaminhar para análise da Comissão Intergestores Regional (CIR) os pedidos recebidos para elaboração de protocolos referente ao atendimento ao público dos setores de eventos e vestuário. O encontro entre os prefeitos da região ocorreu por videoconferência.

Profissionais do setor de eventos entregaram uma proposta à associação de retorno gradual das atividades. “Não estamos tratando nesse momento de festas e aglomerações, mas de eventos que poderiam seguir as mesmas regras que hoje estão sendo aplicadas por restaurantes, por exemplo”, avaliou o prefeito de Tubarão, Joares Ponticelli.

O mesmo encaminhamento foi dado ao pedido feito por representantes de empresas que lidam com o setor de vestuário. A alegação é de que o uso de provadores nos pontos comerciais poderia beneficiar a aplicação de medidas sanitárias. “A informação que recebemos é de que muitas pessoas estão levando roupas para experimentar em casa, já que não se pode usar os provadores. A alegação é de que seria melhor fazer esse controle nas próprias lojas”, destacou o prefeito de Capivari de Baixo, Nivaldo de Sousa.

A CIR iniciará a análise técnica dos itens na segunda-feira. “É uma maneira de trazer o embasamento técnico aos prefeitos, para que possam tomar a decisão com o melhor fundamento. Todos os prefeitos têm recebido diversas reivindicações destes setores, que estão passando por muitas dificuldades econômicas e querem apenas sobreviver, respeitando as regras que o momento impõe”, destacou o presidente da Amurel e prefeito de Treze de Maio, Clésio Bardini de Biasi.

O retorno das atividades esportivas envolvendo os treinamentos de equipes esportivas de alto rendimento, desde que seguindo estritamente todos os protocolos já lançados pelas autoridades de Saúde e pelas federações esportivas, também será submetida à análise da CIR. Ele envolve apenas os clubes profissionais de futebol e futsal, não abrangendo qualquer atividade amadora ou recreativa.

Fonte: Amurel