Ronaldo Sant’Anna: Quem vai bater Ponticelli?

Os pré-candidatos à prefeitura de Tubarão já estão se movimentando para a eleição do ano que vem. Joares Ponticelli, que vai tentar a reeleição, Luciano Menezes, doutor Cristiano Ferreira, alguém do Partido dos Trabalhadores (que poderia ter sido Claudemir da Rosa, morto recentemente, em um trágico acidente) e, talvez, correndo por fora, Jó Kruger de Carvalho, no que não acredito, procuram viabilizar as suas candidaturas, buscando apoios para montar a estrutura necessária para a campanha. Porém, analisando a realidade da política tubaronense, pelo menos hoje a visão é de que dificilmente Ponticelli deixará de se reeleger. Senão, vejamos.

Luciano Menezes, empresário de sucesso, foi presidente da CDL, atualmente é presidente da Apae, mas, aparentemente ainda não tem musculatura suficiente para enfrentar o atual prefeito. Apesar de ter uma visibilidade maior junto à população, este conhecimento parece não ser suficiente para que as apostas sejam nele. A não ser que faça uma campanha eleitoral extraordinária, muito fora do comum, acredito que Menezes vai concorrer em 2020 mirando em 2024. O médico Cristiano Ferreira é ainda menos conhecido do que Luciano Menezes. A imagem pública dele foi construída enquanto diretor do Hospital Nossa Senhora da Conceição, gestão cercada de polêmicas, imagem que ele vai ter que descontruir, para depois estabelecer uma imagem positiva. Convenhamos, uma tarefa bastante difícil. O PT deve apresentar um candidato, porém, seja ele (ou ela) quem for, vai ter sobre os ombros o peso da gestão do partido à frente do executivo municipal, com Olavio Falchetti, a qual, vamos combinar, não foi das mais bem-sucedidas. Ou seja, trabalho para alguém com superpoderes. Foi levantada a possibilidade de Jó Kruger concorrer como representante da direita, porém não acredito nisto, uma vez que a estrutura do partido ainda é pequena na região.

Por outro lado, Ponticelli tem a seu favor a visibilidade que o cargo oferece. Além disso, ele é um animal político, que sabe se movimentar na selva da política nacional, a qual, todos sabemos, não é para amadores. Porém, dizem, muita gente está reclamando das ruas, da falta de mobilidade, existem boatos sobre negociatas, o prefeito vai deixar uma dívida milionário para as futuras gestões. Esquecem que no ano que vem as obras estarão concluídas, o trânsito deve fluir melhor, ninguém apresenta uma denúncia consistente contra a administração municipal, não se realizam obras sem dinheiro, ou seja, as condições deverão ser favoráveis ao atual prefeito. Pessoalmente tenho algumas críticas à atual administração, como o rolo compressor na Câmara de Vereadores, que aprova projetos apresentados em regime de urgência, como aconteceu em maio deste ano, com 22 projetos sendo votados em sessão extraordinária, convocada na véspera de um feriado, mas é inegável que a cidade está em um ritmo diferente. Por isto, a pergunta é: quem vai bater Joares Ponticelli?