Segundo caso de Febre Amarela é confirmado em São Martinho

infosul
Foto: reprodução

Análise da Diretoria de Vigilância Epidemiológica do Estado de Santa Catarina (DIVE/SC) confirmou que mais um primata não humano morreu vítima de febre amarela no município de São Martinho. Esse é o segundo caso de macaco morto pela doença na cidade neste ano de 2021. O primeiro caso foi confirmado no dia 7 de março, em um sagui do sexo masculino, de aproximadamente 70 centímetros, encontrado em fevereiro no bairro Capivaras.

Desta vez, um bugio filhote, também do sexo masculino, pesando aproximadamente 2kg, foi encontrado próximo de residências no bairro Rio Gabiroba. A coleta das vísceras foi realizada no dia 13 de março, mas o resultado positivo para a doença foi confirmado nesta semana. Há suspeita que outros cinco macacos também tenham sido vitimados pela febre amarela, entretanto, a DIVE/SC ainda executa a análise dos restos mortais dos animais.

Todos os primatas encontrados sem vida na cidade são analisados pela Vigilância Epidemiológica do Estado, que faz a coleta de material para detectar – ou não – o vírus da febre amarela no animal. A partir desse momento, seguindo protocolo, o município dá início a cobertura vacinal de toda a área, como forma de prevenir a infecção em humanos.

A febre amarela é uma doença grave, transmitida por mosquitos em áreas silvestres e próximas de matas. Os macacos, por viverem no mesmo ambiente que esses mosquitos, são as primeiras vítimas da doença. É importante reforçar que os macacos não são transmissores da doença e, são tão vítimas quanto humanos.

A vacinação é a melhor forma de se proteger da doença. Em São Martinho, a vacina contra a febre amarela está disponível no Posto Central, gratuitamente. Para tomar a dose, basta apresentar a Carteirinha de Vacinação.

× Fale com o Infosul