Tom deixa o Hercílio Luz após proposta para retornar ao sub-15

Foto: Patrícia Amorim | Hercílio Luz

O técnico Tom não é mais funcionário do Hercílio Luz, após mais de 10 anos no clube. A saída foi sacramentada em uma reunião com a diretoria nesta segunda-feira (26). Ao profissional de 46 anos, foi oferecido o retorno à categoria sub-15, o que não lhe agradou por entender que já havia passado por essa experiência dentro do próprio clube. Após ter garantido permanência do Hercílio na primeira divisão no primeiro semestre, o treinador esperava ser mantido pelo menos na comissão técnica fixa do clube. O cargo de técnico de sub-20 também estava nos planos do treinador, mas a proposta para retornar à categoria infantil foi a gota d´água para que ele "pedisse o boné". Além dele, o preparador de goleiros Alexandre Júnior também comunicou seu desligamento do clube. As informações iniciais foram dadas pelo jornalista Eduardo Ventura (Esporte de Primeira) e confirmadas pela reportagem do Portal Infosul.

Natural de Porto Alegre, Tom passou pelo Leão do Sul como atleta já no final da carreira, quando criou forte identificação com o clube e a cidade. Permaneceu em Tubarão, assumiu os núcleos de escolinhas de futebol do Hercílio e foi crescendo dentro do clube. Foi técnico do sub-15, sub-17, sub-20 e sub-23 e acumulou títulos como a Copa Verde Vale (pentacampeão) e a Copa Águas de Gravatal, além de ter se classificado para as finais em grande parte dos campeonatos que disputou. Do ano passado pra cá, o crescimento de Tom dentro do Aníbal Costa foi ainda maior. Com a paralisação do Catarinense sub-20 devido à pandemia, ele foi promovido à auxiliar-técnico do profissional, sendo um dos braços-direito do técnico Rodrigo Bandeira. Na campanha do acesso, assumiu como treinador da equipe por duas rodadas após Rodrigo Bandeira contrair a Covid-19. Somou um empate heroico contra o Camboriú em casa e uma importante vitória fora de casa, contra o Navegantes.

Após a conquista do acesso, seguiu como auxiliar fixo da equipe profissional, desta vez junto com a comissão técnica de Marcelo Caranhato. Em busca de um 'fato novo' para conseguir a permanência na primeira divisão, a diretoria do Hercílio demitiu Caranhato após uma sequência de resultados ruins e efetivou Tom no comando técnico na reta final do Catarinense. Foram duas derrotas para Avaí e Brusque, mas o objetivo principal, que era a permanência, foi atingido na última rodada, com participação direta do treinador. Uma virada que estará para sempre na memória do torcedor do Leão do Sul. Nos acréscimos, Tom colocou o atacante PH, responsável pelo gol da vitória por 4 a 3 contra o Joinville, que garantiu a permanência do clube na primeira divisão e a classificação para as oitavas de final, posteriormente anulada pelo TJD-SC após a escalação irregular do lateral Alisson.

Tom e PH se abraçam após o fim da partida contra o JEC. Foto: Patrícia Amorim | Hercílio Luz

Prestigiado pelo clube após o fim do Estadual, Tom foi homenageado e recebeu até uma placa pela permanência do clube na elite do futebol catarinense. Além de uma compensação financeira, o Hercílio também ofereceu os cursos da CBF para que o treinador se qualificasse ainda mais. Com a nova gestão, o treinador foi convidado à conversar com o clube para definir seu futuro e o papo aconteceu na última segunda-feira. Durante a conversa, foi oferecido o seu retorno para o cargo de técnico da categoria sub-15, mas Tom não aceitou. Em suas redes sociais, Tom se despediu do clube em tom de gratidão, mas lamentando a proposta feita pela diretoria:

"A partir de hoje não faço mais parte do quadro de funcionários e comissão técnica do Hercílio Luz FC. Acredito que ao longo destes 10 anos fui evoluindo degrau a degrau desde as escolinhas, sub-15 no projeto Pequenos Leoninos com 5 títulos da Verde Vale, 1 Copa Águas de Gravatal e chegando as finais em todos os campeonatos estaduais que participei pela categoria. Promovido as categorias sub-17, após sub-20 até chegar a auxiliar no profissional e posteriormente à treinador do profissional na reta final do Catarinense Série A. Sonho e objetivo alcançado com muito trabalho, estudo e se dedicando ao máximo dentro das minhas possibilidades. Foi uma honra ter defendido o escudo desta nação e sou muito grato a todos. A proposta da qual foi feita como mencionado acima já passei este estágio no clube, 'não desmerecendo mas faria tudo novamente só que em outra agremiação', e isso não me agradou. Saio de cabeça erguida em busca dos meu objetivos profissionais. Desejo todo sucesso ao Leão do Sul nas próximas temporadas e sempre".

Tom recebeu uma placa do Hercílio após a permanência na elite. Foto: Patrícia Amorim | Hercílio Luz

Seu último compromisso pelo Hercílio Luz foi no último sábado, na vitória por 3 a 1 no jogo-treino contra o Caravaggio em Nova Veneza. Agora livre no mercado, o profissional espera o surgimento de novas oportunidades em outros clubes para dar andamento à sua carreira como técnico.

Nova comissão técnica deve ser apresentada em breve

Para o cargo de treinador, o tubaronense Raul Cabral deve ser anunciado em breve para a disputa da Copa Santa Catarina. Ele esteve no Aníbal Costa durante a assinatura da parceria do clube  com os investidores. Outro que deve desembarcar no Aníbal Costa é Fernando Gil. O profissional acumula passagens por América (RN), Avaí, Barra, Camboriú, Criciúma, Figueirense, Joinville e Tubarão; Seu último trabalho foi como técnico do sub-17 da Chapecoense na última temporada.

Fernando Gil é o novo técnico do Sub-19
Entre vários clubes do estado, Fernando Gil também passou pelo Tubarão. Foto: Divulgação.