Tubarão perde para Chape e vai disputar mata-mata do rebaixamento, data do duelo é indefinida por conta do coronavírus

Mesmo com uma recepção calorosa organizada por seus torcedores, o Tubarão perdeu para Chapecoense neste domingo, 15, pelo placar de 3 a 1. A derrota para o verdão do oeste coloca o peixe na lanterna da primeira fase da competição, restando disputar o mata-mata do rebaixamento para tentar permanecer na elite do futebol catarinense. O adversário já está definido e será o Concórdia, com partida de ida e volta, sendo o primeiro confronto no estádio Domingos Silveira Gonzales e o segundo no municipal Domingos Machado de Lima. A FCF ainda vai definir as datas e horários.

Nos primeiros minutos do primeiro tempo o Tubarão fez boas movimentações, logo aos sete minutos Robertinho fez grande jogada pela direita, driblou três marcadores sofrendo uma falta. A bola parada era a chance do peixe abrir o placar. Kevin fez a cobrança colocando a bola no cantinho da trave, dando trabalho ao goleiro João Ricardo da Chapecoense. No entanto, como vem sendo costumeiro na Vila, o Tubarão bobeou e acabou sofrendo gol aos 10 minutos. Paulinho Muslim pulou sozinho na área e marcou o primeiro gol dos visitantes. A equipe do Tubarão ficou visivelmente abatida com o gol, e protagonizou uma partida sem grandes emoções a partir dali, errando principalmente na parte defensiva. Aos 28 minutos, após um bate rebate na área defensiva do peixe, Derlan amplia o placar.

O terceiro gol da Chape foi marcado aos 25 minutos do segundo tempo pelo atleta Matheus Ribeiro. O Tubarão ainda descontou com Davi Lopes, aos 29 minutos, de pênalti. Fim de jogo Tubarão 1 x 3 Chapecoense.

Com a vitória a Chape chega aos 10 pontos, encerrando a primeira fase do Catarinense na oitava colocação e tendo como adversário no mata-mata o Avaí. Já o Tubarão encerra a primeira fase da competição na última colocação, disputando a permanência na elite do futebol catarinense contra o Concórdia.

Tubarão 1 x 3 Chapecoense

Tubarão: Lee; Gustavo Bartell, Carlos Alexandre, Vinícius Kuerten e Kevin (Israel); Eduardo Meurer, Edinho, Davi Lopes; Robertinho, Rayan e Zé Vitor (Matheus Mazia). Tecn: Pingo

Chapecoense: João Ricardo; Matheus Ribeiro, Hiago, Derlan e Alan Ruschel; Guedes, Vini Locatelli, Foguinho (Tharlis); Roberto, Aylon (Rone) e Paulinho Moccelin (Anselmo Ramon). Técn: Umberto Louzer

Gol: Paulinho Moccelin, Derlan e Matheus Ribeiro (Chapecoense) e Davi Lopes (Tubarão)

Cartões amarelos: Kevin e Israel (Tubarão) e Paulinho Moccelin e João Ricardo (Chapecoense)

Veja como ficaram os duelos das quartas de final:

(1º) Avaí x Chapecoense (8º)
(4º) Marcílio Dias x Criciúma (5º)
(2º) Brusque x Joinville (7º)
(3º) Figueirense x Juventus (6º)

Datas indefinidas por causa do coronavírus

As quartas de final serão em jogos de ida e volta, com datas que ainda serão divulgadas. A tendência é que o Catarinense seja suspenso por conta da pandemia de coronavírus (Covid-19). De acordo com informações do presidente da FCF, Rubens Angelotti, em último caso devido ao calendário apertado, a competição terminaria com a classificação geral, sendo Avaí o campeão e o Tubarão rebaixado, já que finalizou a primeira fase na décima e última colocação.