Unisul deve efetuar pagamento milionário aos colaboradores nos próximos dias

Foto: Reprodução

Assim como prometido em novembro, durante a coletiva de imprensa do anúncio de parceria entre Unisul e o Grupo Ânima, representantes da Universidade e o Sindicato dos Professores e Auxiliares de Administração Escolar de Tubarão (Simpaaet) se reuniram e definiram um acordo para o pagamento de dívidas trabalhistas ainda nesta semana.

Segundo a presidente do sindicato dos professores, Patrícia Schlickmann Orlandi, até sexta-feira, dia 13 de dezembro, aproximadamente R$ 18 milhões serão pagos aos colaboradores da Unisul. O montante corresponde ao saldo de salário dos meses de março, abril e maio de 2019, além do saldo de salários dos anos de 2017 e 2018, bem como o pagamento dos valores das ações de números 2071 e 1615, ingressadas pelo Sinpaaet e já ganhas em juízo.

Outros R$ 12 milhões devidos pela Unisul aos trabalhadores serão pagos em 2020.

Outro ponto da reunião foi quanto ao Programa de Demissão Estimulada (PDE) onde a Unisul abre a oportunidade para que o colaborador se desligue da instituição de forma voluntária, e, em contra partida, a universidade oferece benefícios ao servidor. Como por exemplo, o pagamento integral da rescisão, bônus em dinheiro por tempo de serviço, planos de previdência privada e de saúde por um ano e manutenção de percentuais em bolsas já concedidas.

No entanto, cada colaborador interessado em aderir ao programa deve avaliar as situações.

Pelo menos 60 trabalhadores compareceram à assembleia no Sinpaaet, realizada no dia 9 de dezembro, cuja pauta principal era discutir sobre o PDE da Unisul. O Vice-reitor da Unisul, Lester Marcantonio Camargo participou do encontro. Ninguém da Ânima compareceu. A assembleia durou cerca de 2h30min.