Uso de álcool no combate ao coronavírus requer cuidados para evitar acidentes

Foto: reprodução

O álcool 70% é um forte aliado no combate ao novo coronavírus, entretanto é necessário tomar alguns cuidados na hora de usá-lo. Existem duas versões do produto: o liquido e gel. Entender a diferença de ambos é fundamental. O líquido, em contato com o fogo, causa uma explosão; reação que não acontece com o gel, entretanto, essa última demora mais a evaporar e também pode pegar fogo.

A recomendação dos bombeiros é que, independentemente da versão do álcool, se utilize somente o necessário para higienizar as mãos ou superfícies, sempre em ambientes ventilados, aguardando a evaporação total produto. Com as crianças o cuidado deve ser redobrado, evitando que elas fiquem próximas de ambientes que possam ocasionar uma queimadura.

Alguns cuidados básicos podem evitar queimaduras, como não utilizar fósforos ou isqueiros logo após a aplicação do álcool, e jamais aplica-lo próximo ao fogo. No entanto, em casos de acidentes, a recomendação é acionar os bombeiros pelo número 193, explicar, com calma, o que aconteceu, e aguardar a chegada do socorro.

Enquanto a ambulância se desloca, é interessante manter a parte do corpo queimada exposta em agua corrente, com temperatura ambiente. Em hipótese alguma deve-se usar substâncias caseiras, como borra de café ou pasta de dentes, por exemplo. A automedicação via oral ou pomada também não é aconselhada. E, em casos de surgimento de bolhas, elas não devem ser estouradas.